sábado, março 10, 2012

Emoções Escondidas


Morre-se de muitas maneiras, mas raramente de morte natural. Infelizmente há demasiados "rouba-vidas" à nossa volta. 

Ela estranhava o comportamento dele, o silêncio e a aparente frieza pela morte dos outros. Foi por isso que perguntou:

- Não tens emoções?
- Se tenho... mas já consegui arranjar um bom esconderijo para elas, dentro de mim.

(diálogo de duas personagens de uma das minhas histórias, à procura do tal romance...)

O óleo é de Anne Magil.

10 comentários:

  1. Esconder nem sempre é saudável.
    Bom sábado! : )

    ResponderEliminar
  2. Uma questão muito complicada...

    Beijinho, Luís.

    ResponderEliminar
  3. Este diálogo causa calafrios! Ó meu Deus, será que sou piegas?!...

    Beijinho e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  4. pois não, Catarina.

    dizem que sofre.se mais.

    ResponderEliminar
  5. pois é, Maria.

    a vida está longe de ser simples.

    ResponderEliminar
  6. obrigada por levantares um pouco o véu das tuas personagens. beijinho*

    ResponderEliminar
  7. mas depois elas fogem, Alice.

    talvez para outros livros. :)

    ResponderEliminar