quarta-feira, março 23, 2011

Elizabeth Taylor (1932 - 2011)

Elizabeth Taylor foi uma grande actriz e também uma mulher extremamente sensível, com uma grande necessidade de amar e de se sentir amada (talvez seja a explicação para os seus muitos casamentos, que banalizaram um pouco a sua qualidade artística, pelo menos numa certa imprensa...).

O cinema perdeu um dos seus "icones" mais brilhantes e duradouros. Da sua filmografia de luxo (conquistou o seu primeiro óscar em 1960 com o filme "O Número do Amor"), as minhas preferências vão para: "Gata em Telhado de Zinco Quente", "Bruscamente no Verão Passado" e "Quem Tem Medo de Virgina Woolf" (segundo óscar).

9 comentários:

  1. A mulher mais linda do cinema!

    ResponderEliminar
  2. A diva partiu mas a sua obra será inesquecível. Tanto quanto a mulher com uma vida sentimental atribulada. Jamais a esquecerei com actores como Paul Newman e Richard Burton ( um dos seus maridos). Os olhos, o rosto, a magia das interpretações sideravam-nos.

    Bem-hajas!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Também gostava dela, Luís. Sobretudo da faceta muito humana e feminina que deixava transparecer.

    ResponderEliminar
  4. P.S.: E amiga do seu amigo!

    ResponderEliminar
  5. era bonita e excelente actriz, Cata-Vento.

    ResponderEliminar
  6. sim, Luisa, era uma mulher extremamente solidária.

    ResponderEliminar
  7. Gosto muito de esta entrada...en estos momentos están pasando por televisión uno de sus films Gigante.
    Ademá de ser bellisima y tener ese algo especial que caracteriza a un rostro , comunicaba porque habia algo mucho más detrás.
    Buen fin de semana

    ResponderEliminar
  8. sim, a "Liz" tinha algo especial, que ia para além da sua beleza, Momo.

    ResponderEliminar