terça-feira, abril 09, 2013

Somos (pelo menos) Dois Países em Tantas Coisas...


Ultimamente ando calmo, nem sequer chamo nomes aos tipos que fingem ser "manéis céguinhos", mesmo quando quase que peço licença para passar em qualquer passadeira.

É mais uma das situações em que percebo que somos pelo menos dois países. 

Neste caso particular até encontro três tipos de condutores diferentes (sem distinção sexual...): os que param; os que aceleram; os que conduzem normalmente e que devem ter problemas de vista, pois para eles a estrada é apenas uma pista.

Isso levanta-me uma questão: será que o facto de se tirar a carta em escolas e cidades diferentes, tem influência na forma como se olha para as linhas brancas, que de vez enquanto surgem nas estradas?

Uma coisa é certa, não se podem desculpar com as regras de trânsito, porque lá está tudo bem explicito, por muita vontade (ou hábito...) que tenham de contornar a "lei"...

O óleo é de Daniel Del Orfano.

8 comentários:

  1. Também há os distraídos :)

    ResponderEliminar
  2. conduzir é tramado pá!
    pelo menos em certos locais.
    :(

    ResponderEliminar
  3. Tenho notado uma evolução muito positiva neste aspecto na terra onde moro!

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. esqueci-me desses, Gábi.:)

    ResponderEliminar
  5. claro que é, Pi.

    mas nem por isso se deve fingir desconhecer o que é um "peão".

    ResponderEliminar