domingo, maio 27, 2012

Os Poemas Escolhidos da Graça

Ontem fui ao lançamento do livro, "Poemas Escolhidos", de Graça Pires.

Nesta obra a Graça faz uma selecção de poemas dos livros que publicou entre 1990 e 2011. Ou seja, é uma bela forma de conhecer toda a poesia da autora, bonita e singular.


Eu que normalmente não declamo poemas, li este, que fez parte do livro, "Quando as Estevas Entraram no Poema" e é um dos seus "Poemas Escolhidos":





No verão as mulheres caiam as casas e as memórias.
De branco: como as estevas e a lua cheia.
Os seus anseios se espalham, com a brisa,
na quentura das noites.
Por isso, conservam no olhar uma inesperada tristeza.



O óleo é de Steve Perrault

10 comentários:

  1. Gostei do poema.
    Muito sucesso para a autora.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Eu fiquei muito sensibilizada por ter lido o meu poema e por ter estado presente. Bem haja.
    Um abraço, Luís.

    ResponderEliminar
  3. é já uma consagrada, Elvira, no mundo da poesia.

    ResponderEliminar
  4. foi um prazer (duplo), Graça. :)

    ResponderEliminar
  5. gostei muito de te ver e de te ouvir ler o poema da graça :) um grande beijinho, luís*

    ResponderEliminar
  6. eu também gostei de te ver, Alice.

    ResponderEliminar
  7. eu gosto muito da poesia da Graça, fiquei com muita pena de não ter ido.

    um beijo

    ResponderEliminar
  8. pois, podíamos ter dito um olá, Piedade. :)

    ResponderEliminar