segunda-feira, maio 09, 2011

Vendedores, Políticos, Jornalistas, Pescadores e Caçadores


Mentia diariamente porque achava que essa era uma das principais regras do seu ofício de vendedor. Como tantos, foi educado a vender "gato por lebre", e nunca conseguiu sair deste registo. O mais curioso era nunca ninguém estar à espera que dissesse a verdade, nem mesmo na mesa de café, no intervalo das "vendas".


Gabava-se que o único homem que conhecia capaz de lhe fazer sombra era o primeiro-ministro, que ainda por cima tinha a vantagem de ter nome de filósofo grego.

Adorava misturar gente à sua volta, sempre pronto para fazer números de circo, inclusive de contorcionismo.

Salientava sempre que os vendedores eram uns anjinhos à beira de políticos, jornalistas, pescadores e caçadores...

O óleo é de Pike Koch.

10 comentários:

  1. A diferença é que as mentiras dos pescadores e dos caçadores são inofensivas.

    ResponderEliminar
  2. e tem vezes em que a verdade é que só pode ser mentira.:-)

    ResponderEliminar
  3. Seu blog é muito interessante...
    Estou te seguindo.... Tenha um Lindo Dia!
    Siga meus Blogs: http://cartasdeumcoracao.blogspot.com/
    E http://deusemminhaalma.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. porque é má demais para ser verdade - para quem só gosta de viver em verdade.:-)

    ResponderEliminar
  5. tens razão, Sinhã.

    mas há coisas demasiado sérias para se andar a enganar meio mundo.

    ResponderEliminar
  6. pois

    tem sempre o reverso

    quem mente uma vez mente sempre, e mesmo nao mentindo, todos pensam que mente (j+a li isto em qualeur lado)(lol)

    beij

    ResponderEliminar
  7. é da tradição e é verdade, Piedade.

    o verdadeiro mentiroso torna-se refém da efabulação...

    ResponderEliminar