quinta-feira, maio 26, 2011

Uma Tartaruga em Cima do Poste


Recebi um e-mail, daqueles que apetece partilhar por aqui. Pela graça, pela pertinência e pela actualidade. Ai vai:


«Enquanto suturava um ferimento na mão de um velho “almeida”, cortada por um caco de vidro indevidamente colocado no lixo, o médico e o paciente começaram a conversar sobre o país, o governo e, fatalmente, sobre o Sócrates.
O velhinho disse:
- Bom, o senhor sabe... o Sócrates é como uma tartaruga em cima do poste...
Sem saber o que o paciente quis dizer, o médico perguntou qual o significado da expressão "uma tartaruga em cima do poste". E o "almeida" respondeu:
- É quando o senhor vai indo por uma estradinha, vê um poste e tem lá em cima uma tartaruga a tentar se equilibrar, isso é uma tartaruga num poste.
Perante a cara de interrogação do médico, o velhinho acrescentou:
- Você não entende como ela chegou lá; você não acredita que ela esteja lá; você sabe que ela não subiu lá sozinha; você sabe que ela não deveria nem poderia lá estar; Você sabe que ela não vai fazer absolutamente nada enquanto estiver lá; Você não entende porque a colocaram lá.
O médico sorriu antes do "almeida" concluir:
- Então tudo o que temos de fazer é ajudá-la a descer de lá, e providenciar para que nunca mais suba, pois lá em cima não é o lugar dela, definitivamente.»

24 comentários:

  1. Melhor definição que eu já vi sobre uma desssas frequentes situações absurdas da política... Ameeeei!
    Beijos

    PS: Rir e partilhar também é de graça e isso é uma ótima notícia!

    ResponderEliminar
  2. A ficção fica aquém da realidade!?

    ResponderEliminar
  3. Definitivamente, Luís. E parece coisa do outro mundo haver ainda alguém que tenha dúvidas.

    ResponderEliminar
  4. Perfeita. E uma boa história, uma história bem contada, ela tem que mudar quem ouve e tem que mudar quem conta.
    Luís, obrigada por linkar Um postal...

    ResponderEliminar
  5. _________________________________


    Muito bom!!! Aqui no Brasil, essa história serviria para alguém...


    Beijos de luz!


    ________________________

    ResponderEliminar
  6. Deliciosamente lúcido...
    Um beijo, Luís.

    ResponderEliminar
  7. sim, Lóri.

    e a carapuça serve a tantos.

    ResponderEliminar
  8. é verdade, Constantino.

    não faço ideia quem é o autor, mas merece um vivo aplauso.

    ResponderEliminar
  9. nunca fica muito aquém, José, para mal dos nossos pecados.

    ResponderEliminar
  10. também penso, definitivamente, Carlos.

    ResponderEliminar
  11. olá Meg.

    os postais são uma delicia.

    ResponderEliminar
  12. tantos alguéns por esse planeta fora, Mundo Azul...

    ResponderEliminar
  13. é, muito imaginativo, Momo.

    ResponderEliminar
  14. sim, e extremamente lúcido, Graça.

    ResponderEliminar
  15. Brilhante!
    Eh, eh, eh...
    Tem uma boa semana.

    ResponderEliminar
  16. mas ele teimoso como é, quer é ficar em cima do poste. Filoxera. :)

    ResponderEliminar
  17. não conhecia, e achei muita graça.
    beij

    ResponderEliminar
  18. pelo menos no humor somos bons, Piedade...

    ResponderEliminar