terça-feira, novembro 17, 2015

Querer Mudar o Disco e...


Não queria falar mais de política esta semana aqui pelo "Largo", mas é difícil passar ao lado da criaturinha que exerce o cargo de Presidente da República, que mesmo cheio de rabos de palha, adora evocar a sua governação como primeiro-ministro.

Como qualquer "super-herói" exaltou que foi primeiro-ministro de um governo de gestão por cinco meses e que nenhum mal veio ao mundo, até entregou Macau à China e tudo, já a preparar-nos para a "possível" bomba que vai largar por aqui, daqui a uns dias...

Éramos cinco à mesa e sabíamos que nenhum de nós tinha contribuído para a chegada ao poder de um homem tão medíocre - ainda que continue convencido que é o melhor do mundo -, mas questionávamos-se, como é que foi possível alguém votar num cobarde, que além de passar a vida a fugir do contraditório das ruas, é exímio a atacar por trás. E também se esquece, vezes demais, que é presidente de todos os portugueses e não apenas dos amigalhaços do BPN e de outras tramóias "cavaquistas", que só foram investigadas pela rama.

6 comentários:

  1. Bom texto para quem não queria falar de politica, rsrs.
    Bom parece que não foram tão poucos os que votaram nele já que para presidente se tem que ter mais de 50% dos votos expressos. Isso leva-nos a duas reflexões. Ou os barões da nossa praça, são mais de metade dos eleitores, ou muita gente gente votou nele por intoxicação mental. Intoxicação resultante de quase meio século de analfabetismo e obscurantismo político que este quase meio século que se seguiu ainda não conseguir diluir.
    E sabe de uma coisa? Se eu tivesse que escolher alguém para me ir buscar a morte, escolheria o PR.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma personagem mesmo sinistra, Elvira...

      Eliminar
  2. Eu bem disse o obscurantismo é cada vez mais global.

    E a múmia é cada vez mais um notável empreendedor.

    ResponderEliminar
  3. E o pior é que está convencido de que não há ninguém melhor que ele... Salvem-nos por favor!
    Um abraço, Luís

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um fascinado pela imagem que vê no espelho, Graça. O que diz muito do seu gosto...

      Eliminar