domingo, novembro 22, 2015

O Nosso Lado Lunar que Gostamos de Pintar Cor de Rosa


Entre a centena e meia  de pessoas que visita o "Largo" diariamente, encontram-se dois ou três amigos que gostam de falar sobre o que escrevo (tenho pena que não queiram ser comentadores...), e que normalmente me ajudam a pensar com mais profundidade sobre coisas que escrevo com alguma leveza.

As conversas mais interessantes que tenho tido são com uma amiga, que posso dizer, sem ironia, que é um poço de sabedoria (rima e neste caso é mesmo verdade...). Eu sei que os sociólogos são uns chatos, que acham que têm respostas para tudo. Por vezes são piores que os filósofos, que gostam sobretudo de questionar e contradizer. Mas ela tem essa coisa boa de me fazer reflectir...

É impossível transcrever tudo o que dissemos ontem (dava quase um ensaio...), mas pelo menos posso tentar relatar o que foi dito de mais importante, o facto de vivermos o tempo das mudanças constantes.

Sim, eu acredito que até a forma como sonhamos vai sofrendo alterações. Talvez hoje haja uma maior confusão dentro das nossas cabeças, que acabe por "meter no mesmo saco" os sonhos e a realidade.

E também tens razão quando dizes que esta busca incessante pela felicidade, só nos tem conseguido transformar em pessoas mais infelizes e frustradas. Mas se não fossem os sonhos, como é que era possível sobreviver num lugar tão desigual como o nosso país, onde a ti só te é permitido viver num T1, mas o teu vizinho da frente vive num T5... E não vou falar das diferenças de ordenados, de carros, de lugares onde se passam férias, etc.

Tudo isto para dizer que é perfeitamente justificável e humano, que algumas pessoas queiram mostrar o que não têm e até inventar a tal personagem que gostavam de ser, nas redes sociais. Abriu-se uma porta e a parte cénica partiu em busca de palcos, deixando de ser habitada apenas nos nossos sonhos. Ou seja, as novas tecnologias tornaram mais fácil fazer o número de uma pessoa mais bonita, mais rica e mais feliz, com inspiração nos enredos das telenovelas e nos mexericos das revistas "rosa". E na actualidade este nosso "lado lunar "também pode ser facilmente transmitido (por exemplo) em episódios no "facebook" e ficar à espera dos desejados "likes".

Como tu dizes, isto dava um romance. E que romance...

A ilustração é de Cipriano Dourado.

4 comentários:

  1. dava não um romance mas uma autentica novela.
    sabes o que me fez sonhar depois de ler este texto ?!
    que bom é teres essa amiga....acho que todos nós sonhamos com uma amiga assim, não menosprezamos as outras ...
    bom domingo!
    :)
    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que tens razão, Piedade. :)

      Eliminar
  2. Pode dizer-se que uma amiga assim vale mais do que cinco mil amigos facebokianos.
    Um abraço e bom domingo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim vale, com toda a certeza, Elvira. :)

      Eliminar