quinta-feira, agosto 29, 2013

Longe e Perto


Estava a mais de dois mil quilómetros de casa.

Houve alguém que me ouviu falar português e com uma pronúncia desajeitada, 
perguntou-me pela Saudade.

Naquele momento pensei que podia ser pessoa conhecida, 
pois no nosso País há Marias da Glória, da Liberdade e até da Saudade...
Mas era mesmo a garota do fado, a "saudade vadia"...
Que tal como a Severa, não tinha idade.

O óleo é de Christopher Thompson.

3 comentários:

  1. Bonito o texto! Se bem que não goste de fado nem da saudade...

    ResponderEliminar
  2. gosto de fado, mas também não sou um saudosista, Graça. :)

    ResponderEliminar
  3. Oi, li alguns posts do seu blog e achei muito interessante,com certeza você tem potencial, vi que você é uma pessoa esforçada que só quer falar e ser ouvida na blogosfera, assim como eu. Posso dizer que gostei muito do que li, sei que será um grande blog pois é de fácil entendimento e o conteúdo é gostoso de ler. Sou Luciana Shirley do blog http://coisasecoisasdalu.blogspot.com.br/ se desejar me visite e siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderEliminar