terça-feira, novembro 30, 2010

«A porta está aberta...»

A frase, «a porta está aberta», pode ser mais que uma coisa, é quase um desafio, e como ela respira Liberdade...
Umas vezes é um teste à coragem, uma outra forma de dizer, «abandona-me se puderes.»
Nem sempre podemos, nem sempre conseguimos atravessamos a "fronteira", porque a Liberdade, mesmo que tenha o sabor do doce que mais gostamos, também assusta...
Não, não é apenas uma questão de querer. É quase sempre um problema mais delicado, por pensarmos demais em terceiros e no amanhã.
Talvez sejamos uns prisioneiros da vida que fingimos gostar...
Talvez...
E a porta ali, aberta.
(não, não é um estado de espírito, foi apenas uma forma diferente de ilustrar a fotografia, tirada de manhã na Casa da Cerca...)

24 comentários:

  1. Há de facto a tendência para algumas pessoas pensarem que o que escrevemos é um diário, ou estados de espírito...
    A casa da Cerca tem ângulos belíssimos.

    Beijinho, Luís
    (do largo do estragado :)) )

    ResponderEliminar
  2. “A porta está aberta” – és sempre bem-vindo! Ou então: “A porta está aberta” – podes sair! : )

    E a propósito de porta, Luís, não me queres fazer uma visita no meu blogue recentemente criado e ainda a “gatinhar”? A minha porta está aberta = dar-te-ei as boas vindas! : )

    ResponderEliminar
  3. Linda a foto!
    E a porta está aberta e dá para uma varanda aberta que dá para uma escada que desce para um jardim...
    É só sair, descer, passear e voltar se a porta continuar aberta, se tivermos a chave ou se...
    Interessante legenda!

    ResponderEliminar
  4. Apesar de todas as contingências é sempre melhor a porta estar aberta do que fechada.
    Um beijo, Luís

    ResponderEliminar
  5. Acho que é bom termos sempre a porta aberta, para deixar entrar e para deixar sair.Também é uma forma de sabermos que quem está comnosco é porque quer estar e quem não quer sai e vai embora.E a Liberdade é tão boa, embora por vezes já seja um dado adquirido a que não damos grande importancia, mas é das melhores coisas que se pode ter,a todos os niveis.

    ResponderEliminar
  6. Pois...a porta está aberta para a liberdade,infelizmente nem todos a saibem respeitar.

    Mais uma vez exelente post.

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  7. a fotografia está muito bonita, luís. um beijinho e bom feriado*

    ResponderEliminar
  8. apesar de tudo ainda acredito em muito, por isso a porta está aberta...

    a foto está muito bobita.

    beij

    ResponderEliminar
  9. gostei muito desta "a porta está aberta". sempre gostei de portas e de janelas e daquilo que elas podem ou não simbolizar:) as portas e as janelas fazem parte de uma casa é sempre um sair de dentro para fora e também o inverso.

    muito bonita a foto.
    um beijinho.

    ResponderEliminar
  10. Bela foto.

    A Casa estava vazia, não?

    A fotografia induz nesse sentido mas, de qualquer forma, sempre que vou a um lugar deste género deparo-me com a confrangedora realidade que é o abandono ou desinteresse cultural.

    ResponderEliminar
  11. Ainda bem que a porta etá aberta. O blog é excelente

    ResponderEliminar
  12. se tem, Maria.

    sabes que este ano (no inicio) passei por aí, queria ver como era o largo do estragado e estava completamente diferente, quase que não existia o largo que conhecia da infãncia...

    joguei lá futebol várias vezes contra a equipa do bairro da ponte (às vezes éramos corridos à pedrada...) e aquilo era completamente inclinado, mas parecia enorme, como todas as coisas na infãncia...

    ResponderEliminar
  13. não falei da nuance mais positiva, Catarina, de abrirmos a porta aos amigos e a quem vier por bem...

    ResponderEliminar
  14. sim, Rosa, e no páteo tem laranjas...

    ResponderEliminar
  15. sem dúvida nenhuma, Graça.

    diz que somos nós que temos de decidir, entrar ou sair...

    ResponderEliminar
  16. disseste tudo, Anita, e muito bem.

    ResponderEliminar
  17. pois não, Carlos.

    esse é outro problema, demasiado grande, mesmo.

    ResponderEliminar
  18. e é tão bom acreditarmos, Piedade...

    ResponderEliminar
  19. também gosto muito, Susana.

    portas, janelas e candeeiros são coisas que gosto muito de fotografar...

    ResponderEliminar
  20. quase, G.

    estava uma senhora entretida a ver o video que corria, as salas ficaram todas para mim...

    ResponderEliminar
  21. ainda bem que gostaste George Sand.

    volta sempre que o largo tem as portas abertas de par em par.

    ResponderEliminar