terça-feira, dezembro 03, 2013

O Absurdo é o Teatro do Nosso Dia


Uma ministra que "chuta para canto" a dívida, com o aumento dos juros em três digitos e canta "vitória" em todos os serviços de notícias.

Um ministro que depois de achar fundamental a realização de uma prova de avaliação para a generalidade dos professores contratados, faz uma negociata no ministério e esta passa a ser apenas para os professores com menos de cinco anos de ensino. 

Outro ministro resolve oferecer uns estaleiros navais a uma empresa portuguesa, quase falida, entregando-lhes também o destino de mais de seiscentos trabalhadores. Também aparece em todos os noticiários a falar dos milhões de prejuízo anuais, durante todos os anos de má gestão, pela seita do costume, especialista a "enterrar" empresas públicas.

Para terminar este "teatro, só me falta ir buscar o vice "paulinho das feiras", que depois da sua experiência pelos mercados de Norte a Sul, resolve montar uma banca e vender banha da cobra, com desenhos dos nossos navegadores e das suas "cascas de nozes".

O óleo menos surrealista que este governo, é de Óscar Dominguez.


2 comentários:

  1. E cá estamos nós entregues a este teatro!

    ResponderEliminar
  2. uma tristeza, Rita.

    tanta mentira à nossa volta.

    ResponderEliminar