domingo, abril 23, 2017

Festejar o Livro Todos os Dias (com ou sem Pessoa)

Sei que hoje não é dia para falar de livros, para quem os abre, afaga, lê, sorri, faz cara séria e viaja com eles diariamente. Normalmente os "dias mundiais" são para os não praticantes, para lembrar que existem algumas coisas a que eles normalmente não ligam. Mas mesmo assim, talvez por ser Abril, apetece-me falar de livros.

Falar daquilo que estou a escrever, não me apetece muito. Até por um desses livros estar "quase parado", ao ponto de até já me ter surgido uma ideia que combate a inicial...

É por causa dele que estou a reler "Vida e Obra de Fernando Pessoa" de João Gaspar Simões, cuja primeira edição data de 1950, e que para mim continua a ser a biografia mais completa do nosso poeta genial, embora tenha algumas coisas discutíveis, como acontece normalmente com as histórias de pessoas (e quando uma pessoa é várias, ainda torna tudo mais complicado...).

Por mais inovações que façam, penso que o livro nunca deixará de ser livro. Talvez seja cada vez mais um objecto de luxo (sei que me estou a repetir, por ser o que penso...), com alguns editores (como o Manuel S. Fonseca) a fazerem cada vez mais coisas mirabolantes, utilizando novos materiais e novas técnicas, para nos fazer sorrir com o seu engenho e imaginação...

(Fotografia de autor desconhecido)

6 comentários:

  1. Depois de 15 dias de ausência andei por aqui pondo a leitura em dia.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que esteja tudo bem, Elvira.

      Eliminar
  2. Luís, esta edição que mostras aqui está tão apelativa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma edição de luxo, com capa de madeira, Isabel (do Manuel S. Fonseca).

      Eliminar