quinta-feira, junho 09, 2016

O Vicio de Encantar das Mulheres

Nós homens somos muito menos distraídos do que o que deixamos transparecer. Embora só possa falar por mim, acho que isso acontece porque dá-nos sempre algum jeito andarmos mais à vontade, mesmo quando as situações pedem menos leveza.

Onde se nota mais isso é na forma de vestir. Mesmo em encontros informais as mulheres gostam de deslumbrar, de aparecer, além de bonitas, bem vestidas, como se fossem para uma festa. Embora nunca tenha falado a sério com elas sobre isso, acho que há ali um encanto juvenil, o querer regressar aos tempos da adolescência em que passavam horas a mais ao espelho. Imaginam qualquer coisa que sabem que não vai acontecer (porque não querem ou porque têm medo que possa mesmo acontecer...).

Porque é que digo isto? Porque há pouco tempo encontrei-me com uma amiga num lugar público (não nos devíamos ver há uns dois três anos, o tempo passa por nós sempre a correr...) e ela apareceu-me de vestido  e de sapatos altos (normalmente veste calças...). Disse-lhe que estava deslumbrante, acrescentando que me podia ter dito que de seguida íamos ao baile, pelo menos podia ter vestido um casaco e uma camisa mais formal.

Passando ao lado do aspecto visual, a conversa que tivemos foi completamente normal, não fui alvo de qualquer jogo de sedução. 

E o mais curioso, é que eu em vez de me mostrar agradecido por ela ter caprichado para o nosso encontro, estou aqui a escrever sobre o "vício de encantar" das mulheres...

(Fotografia de Georges Dambier)

10 comentários:

  1. quando a mulher deixar de se arranjar, então é o caos....
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Piedade. :)

      Desdenhamos porque queremos comprar. :)

      Eliminar
  2. Luís, mas eu vou falar-te a sério sobre isto.

    No que toca a essa questão do aspecto, eu podia ser essa tua amiga, caso ela não usasse calças com regularidade.

    Todos os dias me arranjo de forma muito semelhante à ida a um casamento, a uma festa, a um espectáculo, a um encontro. E isto é 'possível' porque não aprecio stylings espampanantes para festas e porque no dia-a-dia gosto de caprichar, num estilo que costumam designar de clássico moderno.
    Deste modo, não tenho uma única peça que apenas vista numa ocasião especial.
    É o meu estilo.

    Conscientemente, arranjo-me assim para mim. É o meu gosto e o sentir-me bem que contam. Se agradar, tanto melhor, claro.

    Não me cuido exteriormente com o fito de atrair pessoas, de as seduzir, embora não sejam raras as vezes em que sou 'acusada' disso. Não me importo que o digam, que o pensem e me façam notar... Já não tenho idade para isso. Quero viver a minha vida e não a que os outros me querem impingir, até porque o tempo é cada vez mais escasso.
    Se fosse pela cabeça dos outros, não vestiria metade do que uso. Não pelo facto de ser indecente, mas por não ser muito vulgar o estilo para o meio em que circulo.

    A certa altura dizes que não foste alvo de qualquer jogo de sedução.
    Luís, sabes bem que isso não é verdade. O contacto entre amigos é sempre permeado pela sedução. Até outro tipo de relações, como o de professor-aluno, entre colegas... Sedução "é o conjunto de qualidades e características que despertam em outrem simpatia, desejo, amor, interesse etc.; magnetismo, fascínio."

    Bom feriado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, sei que tem muito que ver com a auto-estima. E ainda bem.

      Mas falava de outra sedução, Isabel.

      Entre amigos, procuramos ser agradáveis, por gosto, e claro que há sempre "seduções". :)

      Eliminar
  3. As mulheres gostam de ser admiradas e que lhes digam que estão bonitas. Acho que principalmente nos vestimos para nós próprias, uma espécie de elevo na auto estima (se é que existe isso de auto estima)

    beijinhos Luís :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei, ou pelo menos penso que sei, Glória. :)

      Eliminar
  4. Penso que a mulher se produziria, ainda que não houvessem homens no mundo. Está-nos no sangue.
    Um abraço e bom fim de semana alargado

    ResponderEliminar
  5. Nascemos para isso mesmo, Luís! (E vocês também embora se mostrem «distraídos»...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vocês sim, nós nem por isso Graça. :)

      Eliminar