domingo, junho 05, 2016

«Não vês que a tinta e o ferro fazem toda a diferença»

A leveza das roupas que usamos quando o calor aperta, alimentou a conversa de café que troquei com a Rita e a Cristina, uma colega dela que eu pensava que era mais de ouvir que de falar. Acabei por descobrir que afinal também  "parte uns pratos" de vez em quando.

Mais calor é sinónimo de mais cor e também de mais vestidos, mais alças, mais mini saias, mais pernas, mais decotes, mais sandálias...

Só nós é que dificilmente vamos para o trabalho de calções ou de sandálias. Temos muito menos escolhas no guarda-roupa...

Não sei se é por elas duas não conseguirem largar as calças - tal como os homens -, que cortam tanto nos decotes, nas saias e vestidos curtos, que "mostram tudo".

Claro que apenas sugerem, estão longe de mostrar tudo... acrescentei eu, sem as convencer.

Foi quando lhes disse que só à arte pública é permitida a nudez, que desde o século dezanove que as estátuas e os quadros nos ensinavam anatomia, e da boa...

A Rita com o seu sentido de humor apurado, respondeu-me logo à letra: «Não vês que a tinta e o ferro fazem toda a diferença.»

(Óleo de Henri Lebasque)

8 comentários:

  1. Luís, fizeste-me sorrir e mais uma vez pensar num mistério. :)

    Explico.
    Raramente uso calças. Talvez quatro vezes no ano ou assim. Quando tal acontece dizem-me logo que estou esquisita, que fico melhor com a pernoca à vista e assim.
    Uso sobretudo vestidos, saias e calções de cidade. Isto até é público há muito tempo... Penso que ainda está no perfil do Google Plus. Mas detesto que me digam ou insinuem que me visto assim para mostrar as pernas e mais outras parvoeiras bestialmente estúpidas.
    Sinto-me muito melhor assim, mais confortável e esteticamente acho mais airoso, mais feminino.
    Das mulheres que conheço e que já vi de saias e de calças, prefiro vê-las de saias.

    Agora aquilo do mistério: nunca consegui entender o argumento de as calças serem mais práticas.
    Por exemplo, com um vestido basta enfiar uma peça e está feito.
    Para ir à casa de banho, basta levantar a saia. Dispensa-se a complicação do fecho, botões.
    O que é que se passa com esse lado prático que ainda não entendi?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As mulheres é que falam desse sentido prático, Isabel.

      A mim parece-me bem mais arejado andar de saia. :)

      Eliminar
  2. Há muitos anos que só uso calças, ou saias até aos pés, excepção feita para a praia.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há tantas mulheres assim, Elvira.:)

      Eliminar
  3. ....a metamorfose
    dos dias e
    das cores....

    [adoro]

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, que nos faz apetecer atirar piroupos (essa coisa que agora é quase proibida...), Margoh. :)

      Eliminar
  4. vocês homens têm pouca escolha sim, mas também nós mulheres temos inúmeras outras coisas muito mais chatas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, mas essas não conheço ao pormenor, Laura. :)

      Eliminar