segunda-feira, maio 11, 2015

Indignações de Rua...


Um homem que devia ter perto de setenta anos, comentava com um amigo a notícia da multa aplicada ao banqueiro Oliveira e Costa, uns quase insignificantes 100 mil euros (para ele claro), sem esconder a sua indignação: «o gajo ou a gaja que aplicou esta multa deve ser um brincalhão.» O amigo acrescentou: «Eles pensam é que somos todos parvos.»

E não ficou sem resposta: «E não somos? Como é que é possível termos votado num presidente da república que é uma nulidade? Ou num primeiro-ministro que parece o Salazar a falar, mas em pior, que nos lixa sempre que pode?»

O jornal que o homem mais idoso tinha na mão devia falar de um roubo qualquer, mas eu só ouvi outro desabafo: «Já viste que quem mais rouba é quem menos precisa?»

Apanhei o eléctrico e eles continuaram na paragem a conversar, animados,  agarrados às notícias de um jornal de papel, uma coisa cada vez menos usual entre nós...

7 comentários:

  1. Quem + rouba ė quem - precisa

    Ficou-me

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não deixa de ser uma boa frase, Luís. :)

      Eliminar
  2. Quem mais rouba são os mais poderosos.
    Eles fazem tudo. Roubam traficam fazem o que lhes dá na gana. E o povo paga a factura.
    Um abraço e fique bem

    ResponderEliminar
  3. sem qualquer dúvida, Elvira.

    então no nosso país é o que se vê, diariamente.

    ResponderEliminar
  4. E continuarão a roubar enquanto o mundo for composto de explorados e exploradores (uma palavra em desuso mas que nunca foi tão actual), e o resto é conversa de ervanária como muito bem dizia um amigo meu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mas agora o descaramento é muito maior, Severino.

      já quase que ganham medalhas por serem ladrões.

      Eliminar
    2. No mínimo ganham elogios da boca do chefe do governo...onde chegou o descaramento

      Eliminar