domingo, julho 10, 2016

Paris na Linha do Horizonte

Tal como nos acontecia nos anos 1960, a maior parte das estradas vão dar a Paris e não a Roma.

Claro que nesses tempos quase longínquos, nem todos os que fugiam de uma vida de escravidão ou de uma guerra injusta, iam por estrada. Caminhavam por onde calhava e por onde os "passadores" os guiavam...

Hoje, felizmente com uma atmosfera completamente diferente, também é Paris que agarra a esperança de um povo que continua a estar mais habituado a perder que a ganhar...

É por isso que quero que Paris seja hoje uma festa...

(Fotografia de Artur Pastor)

10 comentários:

  1. Respostas
    1. E Paris foi una Festa, Piedade.:)

      Eliminar
  2. Uma imagem excelente a recordar o país de emigração que fomos e que continuamos a ser...
    Foi muito bom Portugal ganhar.
    Um abraço, Luís.

    ResponderEliminar
  3. Mas que bela fotografia. E com que gosto é feito este blogue!

    ResponderEliminar