quinta-feira, outubro 15, 2015

Espera-nos um Futuro Demasiado Cinzento


Desde que os resultados das eleições proporcionaram esta "luta de frangos" - mais que prevista - não voltei a escrever sobre política.

Mas ela diz bem da qualidade dos nossos líderes políticos, gente sem capacidade para governar em busca de consensos, ou seja, sem maiorias. Fingem-se esquecidos do que é a democracia, porque bom bom é a autocracia, fazerem o que lhes dá na real gana, como fizeram os partidos de direita nos últimos quatro anos.

Esta será a grande diferença que existe entre António Costa e Passos Coelho, o primeiro além de ser menos mentiroso (foi também por isso que perdeu as eleições...), já provou na Câmara de Lisboa que é capaz de ir à procura de consensos, quando tem necessidade disso.

Não sei qual vai ser a posição de António Costa em relação ao "canto da sereia" do PCP e do BE. Espero que pense bem no que vai fazer e que não centralize o olhar apenas no poder, na ambição de ser primeiro-ministro.  Espera-se no mínimo que seja capaz de fazer um acordo que lhe garanta a governação com o programa do PS e não dos outros partidos.

Mas seja qual for a posição de António Costa, o seu partido continua de tal forma dividido (ele já deve ter percebido que conta com uma oposição interna mais forte que nunca...), que pode ir desaparecendo aos poucos, apesar do conservadorismo político dos portugueses, avessos a grandes mudanças.

Mais perigosa será a política de "vitimização" que vai ser levada a cabo por Passos e Portas (maior se for formado um governo de esquerda...), que irão sempre dizer que forem eles os escolhidos pelo povo, ao mesmo tempo que culparão o PS de todos os problemas, especialmente os herdados da coligação. Porque entre outras coisas, eles sabem mentir e explorar melhor do que ninguém a "memória curta" dos portugueses.

Esta política de vitimização só terá um objectivo: criar condições para novas eleições e levar a direita a uma nova maioria no parlamento.

A ilustração é de Ben Shahn.

8 comentários:

  1. Não tenha dúvidas, Luís! É isso mesmo. E já estão os motores em marcha para divulgar e matraquear a estratégia na cabeça destes portugueses míopes e sem sentido de Estado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E as pessoas são tão parvinhas, Graça.

      Eliminar
  2. É, o António Costa, está metido numa camisa de onze varas.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. não sei onde isto vai parar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A um número de "teatro" (mau número claro) de Cavaco, Laura...

      Eliminar