terça-feira, abril 28, 2015

Fernando (Alberto Caeiro) Pessoa


A parte do "espelho" que gosto mais de Fernando Pessoa é o Alberto Caeiro, pela facilidade com que diz coisas simples e bonitas, que nem sempre nos apercebemos da sua largueza...

Um exemplo (podia dar dezenas...)?

"Damo-nos tão bem um com o outro
Na companhia de tudo
Que nunca pensamos um no outro.
Mas vivemos juntos os dois
Com um acordo intimo
como a mão direita e a esquerda.

(ou ainda...)

O meu olhar azul como o céu
É calmo como a água ao sol.
É assim, azul e calmo.
Porque não interroga nem se espanta...

O óleo é de Anton Ebertgerman.

8 comentários:

  1. Amo a poesia de Alberto Caeiro. Diz tanto à minha sensibilidade...
    Um abraço, Luís.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu também, é de uma beleza inquestionável, Graça.

      Eliminar
  2. Em companhia é melhor! Perdi-me...
    Obrigada. Bj

    ResponderEliminar