terça-feira, abril 24, 2007

A Madrugada Esperada



Não estejas assustado
Esta guerra é diferente das outras.

Acredita em mim,
Desta vez vale mesmo a pena
Entrarmos neste combate.

Porquê?
Oh rapaz, nós vamos libertar o país.
Já pensaste nisso? Não?
Então pensa,
Amanhã podes ser um herói,
Vivo ou morto, tanto faz!

Não me olhes com essa cara,
Esta estrada tem um só sentido.


É isso mesmo que estás a pensar
Já não podemos voltar atrás
Estão todos à nossa espera...
Quando é que partimos?

No começo da madrugada.
Sinto que vai ser uma hora boa...
Estamos cada vez mais perto do sonho.
A Revolução chama-nos em Lisboa.
Esta fotografia é do golpe militar de 28 de Maio de 1926, quase quarenta e oito anos antes de Abril. Simboliza a longa espera.
O poema é meu...

14 comentários:

  1. Luís, Luís, tu andas a preparar outro 28 de Maio?...

    ResponderEliminar
  2. Sonho realizado...
    sonho por cumprir...
    ... ainda...

    ResponderEliminar
  3. Não... e se preparasse seria tudo menos um 28 de Maio, Sininho.

    Isso é mais para esses moços de tatuagens, musculos e cabeça rapada, com um atrofiamento qualquer no cérebro...

    Eu sou mais Abril!

    ResponderEliminar
  4. Sonho realizado, sonho por cumprir, ainda...

    Até parece um enigma, Maria.

    Talvez nunca seja cumprido. Quando vejo reportagens como aquela da fábrica que quer obrigar os trabalhadores a fazerem doze horas por dia... sinto que estamos mesmo a voltar à exploração do século XIX.

    ResponderEliminar
  5. Excelentes estas tuas palavras!

    Mas falta acontecer Abril, ainda.

    ResponderEliminar
  6. Maria P., como disse, anteriormente, provavelmente, faltará sempre...

    Porque Abril é muito mais que os discursos demagógicos e os vivas à Liberdade, ditos hoje, de norte a sul.

    ResponderEliminar
  7. Uma grande diáspora entre o 28 de Maio e o 25 de Abril.

    Bom feriado

    Bjs Zita

    ResponderEliminar
  8. Eu não lhe chamava diáspora, Zita...

    ResponderEliminar
  9. Um cravo bem vermelho para ti, Nanda.

    ResponderEliminar
  10. boa tarde, luís. desde já as minhas desculpas pelo despropósito do comentário. preferia ter-lhe enviado um mail, mas não o vi no seu perfil. venho informá-lo que no dia 24 o nomeei na corrente do "thinking blogger award". com os meus sinceros cumprimentos.

    alice

    ResponderEliminar
  11. Não há qualquer despropósito, Alice.

    Já lhe respondi para "A Tradução da Memória".

    Agradeço muito a distinção.

    ResponderEliminar