segunda-feira, fevereiro 16, 2015

Quando o Tudo é Nada



Quando o tudo é nada, a vida torna-se mais simples.

Nos dias de hoje não é uma coisa do outro mundo, porque de um dia para o outro, podes perder quase tudo. 

Mas à boa maneira, que gostamos de chamar portuguesa, mas penso ser humana, consegues tirar sempre algum ganho. Talvez a liberdade, ou seja, uma maneira de ser livre, diferente...

A invisibilidade também pode tornar-se realidade. Não porque desapareças, mas porque os outros deixam de olhar para ti. Até deixares de existir.

E depois torna-se cada vez mais difícil voltares a ter uma vida normal. Por ti. Mas principalmente pelos outros...

O óleo é de Atanas Matsoureff.

4 comentários:

  1. Mesmo assim a Vida é um dom. Apesar de tudo e de nada...
    Um abraço, Luís.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. claro que é, Graça, uma descoberta permanente.

      Eliminar
  2. um texto que parece simples e não é!
    muito actual e bem escrito.
    gostei!
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a vida não é fácil, Piedade, nunca foi.

      Eliminar