sexta-feira, dezembro 29, 2017

A Morte do Escritor à Secretária...


Na minha função de "arquivista" encontrei algo que me tinha passado ao lado (talvez por não ser um "vergiliano"...), a forma singular como Vergílio Ferreira nos deixou, cumprindo a promessa que fizera...

«Já prometi que entraria no paraíso a escrever. E vou cumprir. Se tiver saúde, não deixarei nunca de escrever - publicar é que é mais difícil. Agora escrever, como é que posso deixar de escrever? Isso é a mesma coisa que deixar de viver! Um suicídio, não faço, isso não faço...»

E depois a notícia (de Carlos Câmara Leme, publicada no "Público" de 2 de Março de 1996):

Vergílio Ferreira - que ontem foi encontrado morto à secretária - pode ter-se contradito muitas vezes como qualquer escritor ou ensaísta, que atravessou um século tão problemático como o século XX. mas esta promessa cumpriu-a até ao fim.

(Fotografia de autor desconhecido - escolhida por que é uma das raras onde surge a sorrir...)

3 comentários:

  1. Andei por aqui. atualizando leituras.
    Um abraço e desejos de que 2018 traga a realização dos seus mais caros desejos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom Ano Elvira, com inspiração e saúde.:)

      Eliminar
  2. Vergílio Ferreira foi um grande escritor e um dos grandes pensadores portugcueses.
    Os seus diários "conta corrente" (nove volumes) -são absolutamente imprescindíveis.

    ResponderEliminar