quinta-feira, dezembro 10, 2015

Um Cartaz Peculiar e Uma Boa Memória


Quando queremos e gostamos de viajar de memória, tudo nos serve.

Uma imagem, um poema, uma crónica ou até uma simples frase apanhada na rua...

Já dei por mim a sorrir com frases com cheiro a antigo, ditas por gente que já viveu muito, que me lembram a minha avó materna, uma grande expressionista e impressionista.

Hoje, ao passar os olhos por este cartaz com o Steve McQuenn, lembrei-me do meu pai, que entre outras coisas foi caçador e gostava de transportar a arma desta maneira, muito à "Texas".

Não sei se o meu pai chegou a conhecer o Steve. Talvez tenha reparado nele num filme ou noutro. Não era tão rebelde como ele, mas amava muito a liberdade, tal como o Steve.

Pensando melhor, de certeza que o meu pai viu pelo menos a "The Great Escape (Grande Evasão)" e gostou da forma como ele escapou, do seu voo de mota, sem duplo, segundo as más e as boas línguas. 

3 comentários:

  1. A memória regista tudo o que vê. E mão raras vezes nos surpreende.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim, a memória anda sempre à nossa volta, Elvira. É uma segunda sombra.

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar