sexta-feira, agosto 28, 2015

A Praia dos Pobres


Os adultos nem sempre explicam as coisas como elas são às crianças. E se meter coisas mais complicadas, como por exemplo uma praia de nudismo há trinta e alguns anos, em que um rapaz com apenas cinco anos resolveu perguntar ao avô, porque razão as pessoas estavam naquela praia sem roupa, pode dar espaço a "coisas do arco da velha". Felizmente nesta caso nem podemos dizer que o sexagenário se tenha saído mal.

Disse ao neto que aquela era a praia dos pobres, das pessoas que não tinham dinheiro para comprar fatos de banho.

O pequenote ainda argumentou, dizendo que se calhar eram como ele, gostavam de tomar banho sem calções.

O avô com um sorriso disfarçado deu-lhe razão e disse-lhe que sim, que eram capazes de andar por ali pessoas a fingirem que eram pobres, só para tomarem banho sem qualquer peça de roupa.

O óleo é de Felix Valatton.

8 comentários:

  1. Respostas
    1. A vida também pode ser uma ternura, Ana, :)

      Eliminar
  2. Que delícia de texto.
    Avô sábio.
    bom domingo
    beijo
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As pessoas de idade são geralmente sábias, Piedade. :)

      Eliminar
  3. Raciocínio normal numa criança. Todos gostam de sentir a liberdade do corpo dentro de água.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. As crianças sempre vêm as coisas com simplicidade... Adorei o texto, Luís.
    Um abraço.

    ResponderEliminar