segunda-feira, dezembro 08, 2014

A Necessidade de uma Janela...


Há pequenos pormenores das nossas vidas a que nem sempre damos atenção. Provavelmente pela sua simplicidade.

Por exemplo, quando estou só, escrevo quase sempre perto da janela. Preciso de olhar, preciso de ver. Mesmo que seja a mesma paisagem, as mesmas casas, os mesmos campos, o mesmo rio...

Preciso da companhia do "mundo das coisas", que acaba por substituir a espaços o "mundo das pessoas".

Nem mesmo este frio de Dezembro me afasta da janela...

O óleo é de Olivier Desvaeux.

4 comentários:

  1. É que o mundo das coisas está sempre presente e o mundo das pessoas nem sempre!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é isso mesmo, Rosa.

      mesmo que seja pela nossa "fuga"...

      Eliminar