quarta-feira, setembro 09, 2015

Estes Migrantes Selectivos


Uma das coisas que mais confusão me faz, é a vontade da grande parte dos migrantes que chegam do Norte da África Oriental de se deslocarem para a Alemanha, ou então para os países do Norte da Europa, com destaque para a Suécia.

Pensava que quando se foge da guerra, a primeira coisa que se procura é a paz. Provavelmente estou errado. Ou então estes refugiados não são uns migrantes quaisqueres. Além de saberem muito bem o que querem, e para onde querem ir, talvez não venham dos piores lugares do Mundo. E por isso não aceitam qualquer destino...

Sei que alguns portugueses sentem-se aliviados por não verem ninguém nas reportagens televisivas a dizer que querem vir para Portugal. Eu acho estranho.

O óleo é de Dina Brodsky.

11 comentários:

  1. Eles sabem que têm melhor vida nesses países.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não chega, Elvira.

      Acho que há aqui um calculismo que não me agrada nada.

      Eliminar
  2. tempos estranhos, já nada é como antigamente.

    um pouco confuso, mas é assim mesmo.

    um beijo

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitos estranhos mesmo, Piedade...

      Eliminar
  3. Talvez não saibam bem o que vão encontrar... Afinal vêm a fugir da guerra e da fome. Os países ricos parecem-lhes mais atractivos...
    Um abraço, Luís.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por fugirem da guerra é que deviam aceitar quem lhes abrisse os braços e os recebesse com o que tinham (por muito pouco que fosse...), Graça.

      Eliminar
  4. A guerra é a coisa mais estúpida que o ser humano pode fazer, enfim.

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes querer, Rita.

      Depois de tantas guerras, tantas mortes, não aprendemos nada.

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Talvez tenha a ver com um conhecimento mais profundo do Mundo, "George Sand...

      Mas os países mais ricos não podem acolher toda a gente.

      Eliminar
  6. Esta observação pôs-me a pensar.

    Mas é muito bem observado.

    ResponderEliminar